Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Church of the Pink Torpedo

Esta página contém conteúdo adulto. Não é indicada para menores de 18 anos.

The Church of the Pink Torpedo

Esta página contém conteúdo adulto. Não é indicada para menores de 18 anos.

Heterosexuais

Eu acho que todo o homem gay tem esta fantasia de experimentar algo sexual com um homem heterosexual.

O que é que nos faz mudar de "modo normal" para "modo de caça" quando somos confrontados com um amigo heterosexual que já está com uns valentes copos em cima e que, do nada, decide começar a flertar connosco?

A verdade é que eles estão a flertar!

Eu acredito que todos os seres humanos não são 100% heterosexuais / homosexuais. Muitas vezes, gajos ditos "heteros" perguntam-se o que seria ter um gay a chupar-lhe o pau. Qual seria a sensação de foder o cú a um gajo?

Alguns atrevem-se a tentar e usam o álcool como pretexto: "Oh pah, desculpa, estava bêbado".
Será? Talvez sim talvez não.

Suponhamos que és um gajo dotado, estás no balneario do ginásio, despes-te e vais para o chuveiro. Enquanto estás a lavar a cabeça, os demais gajos ali presentes, aproveitam esta oportunidade para olhar discretamente para o teu dito cujo.

Todos nós o fazemos. Sejas tu hetero, gay, bi, whatever!


Há alguns anos atrás, um gajo "dito" hetero começou a falar comigo, num site desses de encontros. As nossas conversas andavam sempre à volta do facto de as gajas não saberem chupar e que na maior parte das vezes nem o querem fazer.

 

Bem, depois de muita persistencia minha, ele concordou em nos encontrar.
Ele era tropa.


Pus-me de joelhos, pedi-lhe para desabotoar as calças.
Ele pôs as calças para baixo ficando apenas de boxers. Ali estava ele. Ele não estava de pau feito mas via-se que o pacote dele era bem volumoso.
Começei por cheirar-lhe o pacote. Encostei o nariz no pacote dele. E cheirei, cheirei como se não houvesse amanhã:

Na minha cabeça, eu imaginava um pau bem grosso, cheio de veias.
Eu puxei-lhe os boxers para baixo; o pau do gajo balançou na minha direção e parou mesmo à frente da minha boca..

Com a cabeça do membro, enconcostada aos meus lábios, começei a sentir o cheiro do pau, tinha um leve cheiro a mijo ainda fresco. 
Peguei-lhe no pau, puxei-lhe a pele do caralho para a frente, e começei a chupar-lhe apenas a pele, como se estivesse a chupar o lábio inferior. Os gajos que não são circuncisados sabem do que estou a falar. 

A cabeça do pau dele era carnuda. Não era uma cabeça de cogumelo, como alguns gajos têm, mas era carnuda. Bem gorda. 

E abocanhei. Ele gemia baixinho. Que mangalho maravilhoso. Só a cabeça enchia-me a boca.


Ali estava eu, a mamar um gajo hetero, tropa, com um mangalhão, de joelhos, num parque de estacionamento de um hipermercado.
Estava agora na altura de tentar engolir o caralho todo (aka "garganta profunda") 

Consegui, enfiei o pau dele pela garganta abaixo. E ele ali, todo espantado e a sorrir. Disse-me que nenhuma gaja havia conseguido fazer-lhe uma garganta profunda. Coitado do rapaz!


A dado mometo, pediu-me para parar. Pediu-me para me pôr de pé. Pôs-me as calças para baixo e começou a mamar-me. Fê-lo por breves segundos mas fê-lo! Curiosidade, certo?

Ele veio-se. Encheu-me a boca de leite quente, leite de macho Alpha, leite de hétero.
Eu estava em extase! Tinha acabado de mamar um gajo hétero. Estava a pular de felicidade por dentro. Estava cheio de tesão!

Hora de dizer adeus. Ele agradeceu, deu-me um aperto de mão e foi-se embora.

Meia hora depois,  mandou-me uma mensagem dizendo que já estava em casa. Disse-me também que fui a pessoa que lhe deu mais prazer oral. E disse, também, que estava arrependido. Deixou claro, novamente, que ele não era gay e que isto não deveria ter acontecido.
Fim do capítulo!

Dois meses depois, mandou-me uma mensagem. Pediu-me desculpas pelo que tinha dito e disse que me queria ver novamente. Disse que tinha saudades da minha boca e estava a precisar que lhe esvaziasse os culhões outravez.

Então, Não eras hétero e, o que fizemos, não foi um erro ?!

Claro que não! Ele queria mais!!

Conclusão: Eu acredito que ele é 99,99% heterosexual, mas que aquele 0,01% foi mais do que suficiente para comprovar que a minha teoria está certa.

 

unnamed.jpg

 

 

 

1 comentário

Comentar post